ASSUSTADOR E LIBERTADOR

Este é, sem dúvida, o artigo mais assustador, porém mais libertador que eu já postei. Pelo menos para mim. Não se engane, não é nada dramático, como algum novo ensinamento secreto sobre Jesus ou o Santo Graal. Mas é assustador a ponto de sacudir a alma e de gelar os ossos quando você perceber as implicações do que eu estou prestes a compartilhar. Como qualquer coisa que vale a pena conseguir, serão necessários alguns minutos do seu tempo para ler e absorver.

Eu levarei você através de alguns passos importantes para montar este segredo impressionante e assustador.

O primeiro passo requer que cheguemos a uma percepção sobre a própria essência e natureza da nossa realidade.

A substância e a natureza da realidade?

Eu sei, isso soa como um tremendo de um pré-requisito desencorajador ao se considerar que este assunto tem assombrado e deixado perplexos os maiores filósofos e cientistas da história.

A boa notícia é que, finalmente, começa a
emergir um consenso sobre o que é realmente a substância deste universo. Uma vez que entendamos a natureza e a substância da realidade, podemos compreender uma verdade assustadora.

ANOS LUZ À FRENTE

O Zohar revelou os seguintes segredos sobre o nosso universo vinte séculos antes que a ciência moderna. Eu compartilhei alguns desses segredos do Zohar com cientistas e funcionários da NASA quando dei uma palestra no Centro Espacial Kennedy, no ano passado. Alguns dos cientistas da NASA vieram até mim mais tarde e disseram que ficaram “deslumbrados com as palavras do Zohar.”

Aqui estão alguns fatos que o Zohar acertou, muito antes dos físicos:

1. A terra ser uma esfera com diferentes fusos horários.

2. Sete continentes no planeta.

3. A presença de Gorduras Boas e Ruins em nossa corrente sanguínea e artérias.

4. Gorduras ruins em nossas artérias como a causa de enfermidades e doenças relacionadas ao nosso coração e cérebro.

5. A idade do universo sendo mais de 13 bilhões de anos de idade.

6. Evolução (que expliquei com profundidade de detalhes na NASA, finalmente conciliando ciência e “religião”).

O Zohar conseguiu acertar todos esses assuntos. Então o que o Zohar tem a nos dizer sobre a natureza da realidade? Do que é feito este mundo? Antes que possamos nos preparar para descobrir uma verdade profundamente assustadora, precisamos primeiro responder a esta pergunta.

Aqui está o que o Zohar diz:

Toda a existência é feita de energia sob a forma de “…ondas, uma vez que tudo encontrado em [o mundo microscópico] são ondas se amontoando como as ondas no mar.”

O Zohar, em seguida, acrescenta:

O mundo físico é: “a filha das ondas… E tudo o que existe está dentro dessas ondas, misturado, montes sobre montes de ondas dando origem a toda a existência, a todos os mundos.”

O Zohar está nos dizendo que todo e qualquer aspecto deste mundo material, incluindo cada objeto feito pelo homem, e todos os fenômenos produzidos pela mãe natureza, tudo isso é pré-existente dentro dessas ondas infinitas que existem em dimensões invisíveis – os reinos microscópicos e sub-microscópicos. Nosso mundo é o resultado destas ondas invisíveis.

Sério?

Tudo o que vemos é na verdade feito de ondas?

2000 anos atrás, isso soava muito como misticismo.

Adivinhem só!

Soou como misticismo há apenas 150 anos atrás também.

E então tudo mudou da noite para o dia. Em um flash.

O ALVORECER DO SÉCULO XX

Com a chegada do século XX, Einstein e todos os grandes físicos do século XX perceberam que o nosso mundo físico é composto de partículas e também de ondas. As partículas incluem átomos, junto com suas partes constituintes, que incluem elétrons, prótons e nêutrons.

Agora, ainda mais misterioso, os físicos do século XX realizaram experimentos que comprovaram, sem sombra de dúvida, que as partículas também são ondas.

Hein?

É verdade.

Partículas e ondas não são entidades separadas. As partículas SÃO ondas. Como é que isso pode ser possível? Como pode uma partícula ser uma partícula e uma onda?

Por exemplo, de acordo com a ciência, quando não estamos olhando para a lua, ela de repente se transforma em ondas de energia. Mas no momento em que olhamos para ela, a onda colapsa em partículas materiais, como elétrons, prótons e nêutrons, formando átomos e produzindo, assim, uma lua física. Desvie o seu olhar para longe novamente e essas partículas atômicas e subatômicas se transformam instantaneamente em ondas invisíveis.

Moon-wave-portugueseVocê já está coçando a cabeça?

A lua não está lá quando não estamos lá para olhá-la; mas, então, poof, ela aparece no momento em que olhamos?

Pois é!

Os físicos que nos deram nosso mundo moderno com toda a sua tecnologia nos dizem que é exatamente o que acontece.

Estranho e bizarro.

O mesmo se aplica aos móveis e a tudo no seu quarto. E na sua cozinha. E em toda a sua casa. Se você está no trabalho agora, todos os seus móveis e todo o conteúdo de sua casa agora são ondas oscilantes invisíveis de energia. No entanto, no momento em que você entrar pela sua porta da frente e observar a sua casa, essas invisíveis ondas colapsam produzindo a ilusão de partículas e fisicalidade.

Nossas mentes interagem e influenciam o mundo ao nosso redor.

Este fato científico comprovado deixou os físicos coçando suas cabeças coletivas. O ramo da física que provou que todas as partículas são na verdade ondas influenciadas por nossas observações é chamado de física quântica. E este mistério particular é chamado a dualidade onda-partícula.

O grande físico Richard Feynman descreveu a dualidade onda-partícula como “o único mistério da física quântica.”

Feynman-final-portuguese

Então, a Física e o Zohar concordam: Na própria essência, a realidade é composta de ondas de energia.

Mas agora o Zohar nos leva um passo adiante, fazendo a pergunta de um milhão de dólares: Do que são feitas estas ondas de energia?

O ZOHAR FALA SOBRE A NATUREZA DAS ONDAS

O Zohar disse que mente e consciência são a substância das ondas de energia. Especificamente, nós estamos falando sobre as ondas cerebrais de Deus. Literalmente. O Zohar disse que isso é a Consciência Divina. É a própria mente de Deus que estamos detectando no nível quântico, quando os cientistas encontram essas ondas misteriosas de energia.

E essas ondas são o que direciona e guia cada átomo no universo.

God-Consciousness-portuguese

O PENSAMENTO DE DEUS

Qual é a intenção subjacente a essas ondas mentais? Qual é o pensamento real de Deus?

O Zohar refere-se a isso como o Pensamento da Criação.

E é apenas um pensamento.

É isso mesmo, todas essas ondas que fluem por todo o cosmos são compostas de um pensamento singular: partilhar prazer.

É isso.

Esse pensamento singular de partilhar prazer é o que impregna o cosmos inteiro.

E a história fica ainda melhor.

O Pensamento Infinito não se resume apenas a emanar prazer, mas esse Pensamento também contém em si o próprio plano para a fabricação de todo esse prazer.

Uau!

Contidas nessa infinita onda de pensamento estão todas as histórias, músicas, ideias, tecnologias, inovações, invenções e imaginação necessárias para a construção de um mundo de prazer sem fim.

Então, onde está todo esse prazer? Uma questão interessante. Temos acessado esse pensamento ao longo da história. Por exemplo, nos conectamos com esse Pensamento quando produzimos todas as grandes invenções, da roda até a lâmpada! Nós acessamos esse Pensamento e fizemos o download do conhecimento da teoria da relatividade e da física quântica, seguido pelo conhecimento de como aproveitar a eletricidade que levou aos nossos ar-condicionados, luzes de rua e sistemas de aquecimento. Nós inventamos aviões, computadores e iPhones. E também escrevemos música e produzimos filmes e peças emocionantes e todas as formas de entretenimento a partir das histórias que escrevemos. Toda ideia genial, grande ou pequena que você já teve, ou terá, vem desse onipresente Pensamento da Criação. E tudo isso enriquece a nossa vida além da medida.

No entanto, caso você não tenha notado, muitas dessas mesmas tecnologias podem também trazer o oposto – armas, bombas, ogivas nucleares e morte.

Nós experimentamos o prazer algumas vezes durante a nossa vida, mas principalmente experimentamos dificuldades, medo, ansiedade e aborrecimentos.

Por que há dualidade nas descobertas que canalizamos a partir deste Pensamento Infinito que impregna toda a realidade? Antes de responder a essa pergunta envolvente, é preciso primeiro descobrir uma verdade impressionante que não é ensinada nas aulas de ciências do ensino médio, como deveria:

A CIÊNCIA E O ZOHAR CONCORDAM SOBRE A CONSCIÊNCIA

Os físicos mais importantes e influentes por trás do nascimento e desenvolvimento da física quântica no século XX concordaram plenamente com o Zohar: ondas de consciência desempenham o papel-chave na criação do cosmos.

Eu aposto que 99% das pessoas não sabem a disso a respeito dos grandes físicos do século passado.

Seus experimentos têm demonstrado vez após vez que a nossa própria consciência é o que faz com que uma onda “colapse” em uma partícula criando a matéria física que dá origem ao universo.

Pense sobre isso. Quando não estamos olhando para um objeto, ele é uma onda. Quando olhamos, ele colapsa em uma partícula.

O que levanta a questão: Quem está olhando para o universo e mantendo-o colado em forma de partículas de matéria quando nós não estamos olhando?

É a consciência coletiva da humanidade, a nossa crença coletiva na existência do universo que mantém o mundo cantarolando por aí. Mas você também pode se perguntar: antes de existirem os seres humanos na terra, quem estava observando o universo?

Obviamente, o próprio Criador.

Mas Deus deu à humanidade algo único: uma mente, uma centelha de consciência para criar nossa própria realidade. Deus mantém as montanhas, os mares, as estrelas e os planetas se movendo porque os observa com a Sua Consciência Divina. Mas como a vida na Terra se desenrola é determinado por nossa própria consciência.

Loucas especulações kabalísticas?

Dificilmente.

Basta olhar para o que esses grandes cientistas disseram como resultado de experiências comprovadas em Física Quântica:

PHYSICISTS-QUOTES-ON-MIND-Portuguese

Assim, tanto o Zohar quanto (atualmente) os físicos mais importantes dos últimos cem anos chegaram a um acordo sobre um outro aspecto da ciência: o mundo físico é feito na verdade de consciência e, portanto, as nossas mentes afetam, influenciam e criam a nossa realidade.

Como o Dr. Robert Lanza diz: “Eu acho que essas experiências estão muito claramente nos dizendo que a consciência é ilimitada e é a realidade suprema.” E o físico teórico Dr. Amit Goswami acrescenta: “A consciência é o fundamento de todo o ser.”

No entanto, nem todos os físicos estão a bordo ainda. Alguns ainda estão agarrados às suas antigas crenças, ainda tentando remover a consciência e a mente (divina e humana) da equação.

Isso é exatamente o que aconteceu ao longo dos anos quando muitos cientistas se recusaram a acreditar que o mundo era redondo, ou que as máquinas poderiam voar um dia. Em 1899, o grande cientista britânico Lord Kelvin, Presidente da Royal Society, disse: “O rádio não tem futuro. Máquinas voadoras mais pesadas do que o ar são impossíveis. Os raios-X provar-se-ão uma fraude.”

Dr. Dionísio Lardner disse em 1830: “A viagem de trem em alta velocidade não é possível porque os passageiros, incapazes de respirar, morreriam de asfixia.” Há dezenas e dezenas de visões científicas equivocadas na história, exatamente como essas.

Há uma razão pela qual o ego dos físicos impede-os muitas vezes de reconhecer verdades simples sobre a consciência. Nós aprenderemos sobre isso a seguir.

Mas pelo menos agora temos os maiores físicos a bordo com a ideia de que a consciência é subjacente a toda a matéria e à nossa realidade.

Mas agora vem um grande porém.

UM DESCUIDO PERIGOSO E MORTAL

Os físicos cometeram um erro de cálculo terrível, mortal e perigoso ao captar a verdade sobre o papel da consciência em nossa realidade. Mesmo aqueles físicos que estão absolutamente convencidos do papel da consciência na criação da realidade têm deixado algo crítico e potencialmente traiçoeiro fora do quebra-cabeça da criação.

Somente o Zohar fornece a peça que faltava.

O que os físicos deixaram de perceber?

Existe uma outra força invisível e influente de consciência nesse mundo. Uma onda de pensamento negativo que é escura, mortal, brutal e que impacta toda mente na terra.

É uma força adversária, uma força de consciência que está em oposição direta à Consciência Divina que permeia toda a existência.

O termo hebraico para esta força adversária e de oposição é Satan.

Não é um diabo. Ou um demônio.

É uma força de consciência que vai contra e se opõe à própria natureza da Consciência Divina que fabricou os cosmos.

A palavra hebraica Satan significa adversário.

Aqui está o que o dicionário Merriam-Webster tem a dizer sobre a tradução em português da palavra Satan:

THE-DEFINITION-OF-ADVERSARY-portuguese

 

Toda a felicidade, positividade e criatividade estão enraizadas na Divina onda de Consciência que preenche o cosmos. E tudo o que se opõe à nossa felicidade e inverte a positividade emana dessa onda de consciência contrária.

Esta consciência oposta nos faz crer no contrário da verdade. Ela nos faz duvidar.

Por exemplo, se a consciência é a verdadeira realidade, essa consciência de oposição nos diz que a matéria é a verdadeira realidade. Se Deus é a fonte da mente, tanto divina quanto humana, então a consciência de oposição nos diz que não há Deus e que esse mundo é apenas um acidente e até mesmo computadores serão mais inteligentes do que nós! Quando sabemos que algo é ruim para nós, essa consciência nos leva a fazê-lo de qualquer maneira. Quando sabemos que algo é positivo, essa força o rejeita e nos faz procrastinar.

Se a nossa consciência cria a realidade, então essa consciência de oposição nos diz que somos apenas infelizes vítimas de circunstâncias externas, sem qualquer controle sobre nossas vidas ou sobre o destino de nosso mundo. O nosso cinismo, ceticismo e pessimismo estão enraizados nessa onda oposta de consciência. Se esta força de consciência negativa existe, ela então nos convence de que ela mesma não existe!

Agora, segure-se firme. E respire fundo. Eu não estou tentando ser dramático.

Estamos nos aproximando lentamente da ideia mais assustadora na terra. Mas, primeiro, reveja o que acabou de ler. É fundamental que essas verdades se tornem quase uma segunda pele antes d’eu compartilhar o que eu acredito ser a mais assustadora verdade na existência.

(MOMENTO PARA REVISÃO)

Você revisou? Ótimo. Acompanhe agora bem de perto.

O ESTILHAÇAMENTO

Antes da criação do nosso universo pelo Big Bang, Deus criou um Recipiente, uma alma singular gigante da humanidade para receber este Prazer Infinito, para ser o recipiente do Seu Pensamento de Partilhar alegria incessante para a humanidade. Aprendemos isso no curso Kabbalah 1.

Nós aprendemos ainda na Kabbalah que esse Recipiente (ou Alma) gigante quebrou-se em pedaços, em incontáveis faíscas e fragmentos, e essa é a fonte de nossa realidade física.

Para visualizar o que aconteceu, imagine um fino prato de porcelana se estilhaçando. Os pedaços quebrados fragmentaram-se em grupos de vários tamanhos – alguns grandes, alguns de tamanho médio, alguns pequenos e outros super pequenos.

Os maiores pedaços estilhaçados do Recipiente original são as almas da humanidade. Conforme descemos na escala, o próximo grupo em tamanho torna-se o reino animal, em seguida, o vegetal e as faíscas mais ínfimas encarnam o reino inanimado.

O PROPÓSITO

Deus tem um propósito: Compartilhar prazer com o Recipiente.

Da perspectiva de Deus, essa meta final já foi alcançada. Por quê? Porque o Criador está fora da realidade do tempo e espaço. Assim, a partir da perspectiva do Criador, o objetivo já foi cumprido.

Mas a partir de nossa perspectiva, não está.

E ror que não?

Agora vem a parte assustadora.

Este jogo a que chamamos de vida, é um processo evolutivo de sobrevivência dos mais fortes que foi montado para ver quais indivíduos conseguem ser parte do paraíso. Ou seja, quem consegue fazer parte da existência imortal que é o destino da humanidade.

Veja bem, a partir da perspectiva de Deus, o Recipiente estará lá em sua totalidade no final. O que Deus não pode fazer por nós, é determinar qual de nós estará lá. Porque não faz diferença para Deus. O Recipiente estará lá, a humanidade estará lá em completa plenitude. Mas isso não garante que nós, pessoalmente, estaremos lá.

Por que não?

A ARQUITETURA DE UM HUMANO

Os átomos são imortais. Eles nunca morrem. Mas as formas e as estruturas que os átomos criam eventualmente se separam e desaparecem. Nós chamamos isso de morte. No entanto, embora a forma ou estrutura inevitavelmente se separe e “morra”, os átomos individuais continuam vivos.

Agora preste uma atenção especial:

Todos aqueles aglomerados de átomos agora se recombinam em uma configuração diferente, produzindo outra entidade, outra personalidade e outra identidade humana.

hi-reZ-LEGO-MAN-700x1024A partir da perspectiva de Deus, é o mesmo Recipiente, porque as faíscas fundamentais estilhaçadas são as mesmas. Mas a partir da nossa perspectiva, não é.

Por que não?

Pense em blocos de Lego. Nós podemos construir qualquer tipo de pessoa que quisermos a partir dos blocos de Lego. Podemos, então, desmontar a “pessoa Lego” (ela morre) e podemos reconstruir uma outra “pessoa Lego”. O próprio Lego continua a ser o mesmo, mas as várias pessoas de Lego que construímos são completamente diferentes umas das outras.

Deus criou o Lego. Lego é uma metáfora da alma original e do Recipiente. Quando ele se estilhaçou, zilhões de peças de Lego foram criadas, um zilhão de centelhas de almas. Embora Deus tenha criado o Lego original, cabe a nós nos tornarmos um tipo particular de “pessoa Lego”. Somos responsáveis pela construção da pessoa que queremos ser.

Diferentes configurações de átomos criam diferentes personalidades ou identidades. Em outras palavras, diferentes configurações do Recipiente estilhaçado (um átomo é apenas o nome científico para uma faísca estilhaçada do Recipiente) produzem um tipo diferente de alma.

A alma é a nossa verdadeira identidade.

E a alma é simplesmente uma matriz específica de desejos. Porque é isso que o Recipiente original : uma Alma enorme que é composta de desejos quase infinitos.

O que nos torna únicos e diferentes uns dos outros são os nossos desejos individuais.

Nosso conjunto exclusivo de desejos atraem raios particulares de Luz do Criador com a finalidade de gerar Luz e prazer nesta realidade.

Se uma pessoa não se transforma de modo algum, e então ele/ela deixa este mundo, os átomos desta pessoa continuarão aqui para formar uma outra identidade, outra personalidade (alma) e a identidade anterior será perdida para sempre. Da perspectiva de Deus, isso não importa. Os mesmos blocos materiais de construção (faíscas de alma) do Recipiente original ainda existem. Assim, Deus compartilhará prazer ao Recipiente não obstante. O tamanho do Recipiente nunca muda. Mas a configuração de diferentes desejos pode mudar em qualquer arranjo.

Isso é o que está acontecendo na Terra. O arranjo perfeito das almas individuais que constituirão a alma coletiva da humanidade está sendo determinado ao longo desses 6000 anos.

Cabe a nós ganhar um lugar no time da humanidade que está destinado a viver para sempre. Em outras palavras, queremos que a nossa identidade particular (alma) seja parte da eternidade e realidade verdadeira OU será que apenas queremos experimentar um tempo de vida na Terra e, em seguida, desaparecer para sempre? Não faz a menor diferença para Deus porque as faíscas que compõe você simplesmente se reorganizarão e construirão outras pessoas, pessoas que são as mais aptas para trazer o mundo aperfeiçoado do paraíso.

NO QUE SE RESUME A VIDA

Deus revelou para nós as ferramentas necessárias para criar uma transformação que irá ser necessária para nos tornarmos parte da verdadeira realidade. É nisso que se resume o Monte Sinai há 3.200 anos.

A transformação que todos temos a oportunidade de alcançar se resume em removermos a consciência de ego/adversário das nossas mentes e da nossa própria essência. É dessa forma que obtemos o livre arbítrio e é como desenvolvemos nossa consciência para sermos seres humanos independentes e que pensam livremente. Em outras palavras, a força de consciência negativa foi criada de propósito, como uma força oposta de resistência para ajudar o processo evolutivo a desenvolver e construir pessoas capazes de superar seus egos e aprender a trabalhar em equipe nesse jogo da vida.

Nesse exato momento, não somos livres, e não somos seres que pensam de forma livre. Nascemos como robôs absolutos do Satan. Para explicar melhor, nascemos como escravos do nosso ego e dos nossos desejos egoístas. O egoísmo recebe o controle total sobre nossa consciência quando nascemos. E ele permanece governando e escravizando o nosso estado mental ao menos que façamos algo contra isso.

Esse é o verdadeiro segredo subjacente à história dos antigos israelitas escravos no Egito por um Faraó casca dura.

Pharoah-portugueseAdivinhe o quê? Esse conto bíblico não se trata de uma nação antiga de israelitas. Trata-se de nós. Somente nós – eu e você. Não existe nenhum Faraó. Apenas existe o ego, o verdadeiro comandante da humanidade. A Torá revela, através de um código, o processo evolutivo da consciência humana. A Torá trata APENAS da consciência humana. Todos os atos perversos que são mencionados na Bíblia, todos os acontecimentos imorais e nefastos nas histórias, todos os julgamentos, incestos, matança tratam apenas do lado obscuro da consciência humana. Trata-se de nós. Não se trata de Deus. Quando Deus decreta julgamentos e matança de pessoas, tudo isso está se referindo à humanidade decretando julgamentos e matança do seu próximo. Se um ateu lê a Bíblia literalmente e a condena, ele/ela é tão pobre de espírito  e perigoso quanto religiosos fanáticos que leem a Bíblia literalmente. Apenas o ego enxerga o oposto. O significado literal é o oposto. O verdadeiro significado está escondido por entre as linhas dos textos , e é por esse motivo que nos foi dado o Zohar.

A verdadeira consciência vai abaixo do nível da superfície para encontrar o significado oculto. Esse é o poder da consciência. Se tomarmos a Bíblia literalmente estamos exibindo zero de consciência.

Esse lado escuro chamado ego foi impregnado em nós para que pudéssemos erradicá-lo e, assim, criássemos a nossa própria realidade de um paraíso. E tudo se resume em transformar de ego em alma, de egoísta a altruísta, de tomadores a doadores. Essa é a única liberdade que estamos buscando, pois leva a existência imortal, perfeição e felicidade sem fim.

Nosso trabalho na vida (apesar de 95% da população mundial não ter conhecimento disso) é identificar a influência dominante do ego sobre a nossa consciência e nos separar dela para liberar uma consciência mais elevada, que é baseada em Amar ao Próximo.  A Consciência do ego é baseada no Amar a Si Mesmo!

É dado a cada um de nós algumas vidas para que nos  transformemos. Somente algumas vidas. E para aqueles de nós que se renderem ao ego, ao Satan, e acreditarem que não há Deus, que não há vida após a morte, e que não nenhum mundo futuro, e nenhum  propósito maior para a vida na Terra, bem, então adivinhem?

Eles estarão certos!

Boom!

Eles estarão absolutamente, categoricamente, inequivocamente corretos na sua opinião e em sua avaliação de vida. Porque sua consciência criará essa realidade (porque a consciência é tudo que existe), e é o que se manifestará em suas vidas. O que pode ser mais assustador?

Cada um de nós tem o livre-arbítrio e a escolha para interagir com este mundo motivado pelo ego ou resistindo a ele, transcendendo-o e tornando-se motivado pela nossa alma.

Há muitos cientistas e ateus arrogantes e pretensiosos que estão convencidos de que a consciência é apenas um subproduto da matéria. E que a matéria reina sobre tudo e que a consciência humana e a mente derivam da matéria. Eles acreditam que depois que morremos, está tudo acabado. Fim da história. Não há nada além dessa vida e desse mundo. E muitos desses cientistas dizem que encontram consolo nisso. Eles fazem o melhor de sua vida extraindo prazer e realização da melhor maneira que conseguem. Essa visão, dizem eles, traz um significado ainda mais profundo e valor à vida, já que é tão curta e preciosa e, portanto, não deve ser desperdiçada. Essa visão da vida, dizem eles, é o que dá valor a ela.

Mais uma vez, aqui está a parte assustadora: Eles estarão certos. Eles gerarão felicidade e uma medida específica de realização, e podem ter momentos de dificuldade e desafios, tudo isso dependendo de como se comportarem no dia-a-dia em relação aos outros. Mas isso será apenas para essa vida e é isso. Nada mais. Porque é isso o que a consciência deles decidiu.

Uma vez que façam a passagem, eles sumirão. Eles serão vencidos. Mas não os seus átomos. Nem suas centelhas divinas da alma. Não. Tudo isso continua vivo. Mas o que acontece é que os seus átomos (faíscas da alma/desejo) apenas flutuarão e formarão uma outra personalidade, outra nova configuração de um Recipiente para canalizar a Luz do Criador. É apenas a sua identidade e personalidade, o seu conjunto exclusivo de desejos que os definem, que desaparece para sempre.

Quando um novo arranjo de faíscas (átomos) formar um novo ser humano e uma nova alma, espera-se que essa nova personalidade usará as ferramentas para remover o ego que está ligado a essa nova configuração de vida humana.

Não cabe a Deus decidir quem alcançará a transformação e que alcançará a imortalidade biológica quando este jogo temporário da vida chegar ao fim. Deus tem zero de poder de escolha no assunto. Deus não está envolvido nisso.

Estamos por nossa própria conta. E essa é a parte assustadora. Deus não pode e não irá nos ajudar a nos esgueirar para o paraíso. Podemos pedir, orar, implorar e gritar, mas sem sucesso. Deus é apenas a Fonte de Energia que precisamos explorar através de nosso próprio esforço, a fim de nos transformarmos.

É tão simples como a eletricidade nas paredes da nossa casa. Só porque a energia elétrica está lá, isso não significa que automaticamente teremos luz, frio e calor em nossa casa. Primeiro temos de fazer o esforço para construir a lâmpada, a geladeira, o fogão e o aquecedor. E mesmo isso não é suficiente. Nós também devemos caminhar até o interruptor na parede e ativar a força. Cabe a nós. Deus fornece a energia crua. Mas nós temos que ligar o interruptor. Se não o fizermos, permanecemos na escuridão. E, em seguida, o ego nos engana nos levando a reclamar que Deus não está respondendo as nossas orações.

POWER-SWITCH-portugueseA onda de Energia Divina que preenche toda a realidade está esperando que nós conectemos a ela.

Nós nos transformamos ao usar essa energia para arrancar o nosso ego em todos os aspectos da nossa vida. Conforme o nosso ego se transforma, camada por camada, a nossa vida melhora e elevamos a nossa consciência. Cada vez que transformamos uma porção do ego, é como se acendêssemos o interruptor da Luz.

Ou então podemos optar por não conectar com essa Energia, e viver a vida de acordo com uma visão limitada estreita, governada pelo nosso ego que enche nossos desejos narcisistas até o tampo! A escolha é nossa, se vivemos na Luz ou na Escuridão.

O que quer que nos aconteça, só depende de nós. Não de Deus.

 

CABE A NÓS E SOMENTE A NÓS

Deus acabará compartilhando prazer infinito com o Recipiente que foi criado antes do Big Bang, apesar de tudo. Essa é uma conclusão que já chegamos. Tudo o que está acontecendo agora, e que tem acontecido nos últimos 5.775 anos, é o embaralhamento e remanejamento de todas as centelhas que criam almas, tentando encontrar a combinação mais eficiente e proficiente de átomos que produzirá os melhores seres humanos capazes de construir o mundo perfeito que todos nós buscamos.

Isso é o que está acontecendo aqui! Leia o último parágrafo novamente, se você pensou “uau!”

Cabe a nós ter certeza de que a nossa identidade única, nossa personalidade particular, individual, o nosso exclusivo conjunto de desejos que compõem a nossa essência e nosso Recipiente, consiga participar na transformação do nosso caótico mundo atual em um paraíso.

É disso que se trata o mundo do Messias.

Foram-nos dados 6.000 anos para ver quais de nós, em cada geração, venceríamos essa guerra contra a Consciência do Oponente, ou seja, o ego humano. Em cada nova geração, algumas pessoas se transformam, merecem e asseguram a sua passagem para o paraíso. Há também algumas pessoas que falham em uma só vida, mas que conseguem reencarnar e ter uma segunda chance, porque fizeram algum progresso em sua vida.

Mas então há outros que se afundam em seu ego, sucumbindo ao seu adversário, ao seu anzol, linha e chumbo. Em seguida, seu próprio poder da consciência cria uma realidade que se limita a uma só vida e puf! Vai-se para sempre.

E lembre-se — Deus não se importa porque as faíscas de alma nunca morrem. Elas só formam uma nova identidade e uma nova pessoa.

E agora, ainda mais assustador: essa poderosa força negativa do ego tentará convencê-lo de que todo esse artigo é apenas um disparate.

E se você acreditar nisso, é isso que ele será!

Você entendeu isso? Se você acredita que isso é tudo bobagem, você estará certo e assim será! Sua vida permanecerá aterrada e ancorada exclusivamente ao aspecto físico da existência.

E, então, as verdades que você encontrar na vida e o trabalho que você fará serão limitados somente a este 1 por cento da realidade.

the-atom-portugueseUm físico tem uma escolha: Detectar um elétron ou detectar a consciência chamada “Desejo de Receber”; um próton, ou ele/ela pode perceber a consciência chamada “Desejo de Compartilhar.” Um físico pode perceber um nêutron ou pode descobrir a consciência de escolha — o livre arbítrio para resistir ao egoísmo (elétrons) e optar por compartilhar.

Eles podem ser convencidos e arrogantes em seu cinismo, com todas as suas opiniões brilhantes e fortes razões porque tudo isso é absoluta conversa fiada. Se o fizerem, adivinha o que acontece? O mundo físico mostrará as razões e evidências que os provam estar positivamente corretos.

Seus pontos de vista serão absolutamente verdadeiros e certos como a chuva; tudo porque a consciência cria a realidade e se essa é a realidade que alguém escolhe para se apoiar, essa será a realidade que surgirá alta e clara.

Nosso destino está em nossas próprias mãos.

Se alguém acredita que não há nada além da matéria, que não há espírito, nenhuma alma sob a fachada do ego e da materialidade da vida, e eles se sentem bem assim, não têm necessidade de uma vida após a morte (essa e uma expressão terrível, pois evoca o imaginário religioso fraudulento) ou de um mundo além deste, ou de um Messias, ou de um futuro em que a morte se foi para sempre, então que assim seja. Eles terão isso. E os Kabalistas nos dizem, eles ainda receberão todas as suas justas recompensas e prazer nessa vida cada vez que forem amáveis, trabalhadores e tolerantes. Mas é só isso. Quando acabar, acabou. Assim como eles acreditavam e sabiam que seria.

Que assustador!

Deus não pode nos salvar deste destino se é isso que nós escolhemos.

Deus não pode interferir.

Ninguém pode nos salvar.

Ninguém pode nos ajudar.

Cabe a nós.

Sempre coube a nós.

A razão pela qual nós ainda não redimimos esse mundo e nossas vidas e alcançamos o final é porque ainda não conseguimos uma massa crítica de transformação. Novas configurações de almas estão sendo recicladas no universo repetidas vezes, continuamente nos empurrando e impulsionando para frente, para o fim, tentando descobrir quem tem a mais apropriada e “apta” consciência para ajudar a construir o mundo aperfeiçoado que nos espera.

A CONCLUSÃO SOBRE EVOLUÇÃO ESPIRITUAL

Deus nos deu as ferramentas e a sabedoria que chamamos de Kabbalah. Especificamente, chamamos de Zohar, o livro do Esplendor. E o Zohar é o que alimenta a Torá, O Alcorão e o Novo Testamento, revelando a verdade que constitui a base desses textos.

Temos tudo do que precisamos. No entanto, há um processo evolutivo espiritual que já se iniciou. E tudo isso se resume na “sobrevivência do mais apto”.

Os mais aptos são aqueles de nós que conseguem ver a importância de erradicar a influência do ego humano para o bem da melhoria do mundo.

Os mais aptos são aqueles de nós que conseguem ver a importância de aprender que não estamos aqui para realizar os nosso sonhos.

Os mais aptos são aqueles de nós que conseguem ver a importância de realizar os sonhos das outras pessoas ao invés dos nossos.

Os mais aptos são aqueles de nós que agora são espertos o suficiente para perceber que há 7 bilhões de pessoas trabalhando dia e noite para realizar os nossos sonhos.

Que brilhante!

Esse processo de sobrevivência do mais apto que busca uma consciência de gentileza e cuidado com nosso próximo irá determinar quem de nós participará e terá o mérito de ter uma parte no mundo de realização infinita e de vida imortal. Não estou falando de vida em um paraíso no céu. Como já disse anteriormente, termos como “vida após a morte” e “o mundo vindouro” e “o Céu” são termos distorcidos grandiosamente pela religião e pela consciência negativa e oposta chamada de O Adversário (Satan).

O Céu é apenas um codinome que nunca deveria ter sido tomado de forma literal.

O Reino dos Céus é a terra. Está ao nosso redor. Nesse exato momento. Os físicos nos dizem que tempo e espaço são ilusões. O Zohar concorda com isso.

Tudo está bem aqui. Camadas e mais camadas de existência, algumas puras e outras repletas de ego, estão aqui nesse exato momento. É o nosso ego que não nos permite perceber os reinos mais puros da realidade que existem nesse exato momento bem na nossa frente. O Céu não está lá em cima e o inferno não está lá embaixo. Ambos estão aqui. E tudo que existe entre eles também está aqui.

O Céu na terra é quando todos realizarão os sonhos de todos, canalizando a imaginação, ideias, inovações que já existem dentro da onda de consciência infinita que permeia todo o universo. Cada um de nós canaliza uma habilidade e talento específicos para esse mundo. É o ego que nos faz cantar e dançar por dinheiro, escrever histórias por dinheiro, construir prédios por dinheiro, fabricar roupas e carros e eletroeletrônicos por dinheiro, enquanto achamos que é o nosso cérebro que está criando essas ideias e habilidades.

É puro ego.

Quando perdermos o ego e usarmos nossos talentos para enriquecer a vida dos outros, nossos átomos imortais irão se juntar para sempre e, porque os átomos são imortais, nós nos tornaremos imortais. Bem aqui na terra. Viveremos em um mundo perfeito com novas tecnologias e sonhos que estarão esperando por nós nessa onda infinita que cria esse universo.

Aqueles que abraçarem o Ame ao Próximo serão aqueles que irão povoar o mundo perfeito que já está nos esperando no que chamamos de futuro. A não ser que você acredite no contrário. Então, tome cuidado. Porque a dúvida pode ser o fim de nós.

Os pensamentos vêm com um preço e uma responsabilidade. Nós somente não sabíamos até agora.

Consciência.

Consciência Humana.

Que responsabilidade mais pesada.

Que coisa mais assustadora poder pensar e acreditar e dessa forma criar nossa existência.

É profundo e trágico: nós temos a certeza perfeita. Mas é trágico porque temos certeza em nossas dúvidas e no nosso pessimismo.

Nós temos o poder da mente sobre a matéria. Mas é trágico porque o nosso ego nos convenceu de que isso não é verdade.

Quão irônico é isso?

E de repente, nosso talento inato de mente sobre a matéria transfere imediatamente esse poder para a matéria simplesmente porque acreditamos nisso. Ou melhor, simplesmente porque o ego nos fez acreditar nisso. E agora a matéria se torna mais poderosa. E fazemos isso por conta das nossas crenças. A derradeira profecia autorrealizável.

Nós abrimos mão de tudo porque acreditamos nos ego.

E Deus não pode interferir.

Trate-se de responsabilidade pessoal.

Que presente e que bênção Deus nos deu!

E que assustador é isso!

E mesmo assim, que libertador!

unnamed-portuguese

SUAS PERGUNTAS AO VIVO!

UMA TRANSMISSÃO AO VIVO DE UM GOOGLE HANGOUT: Perguntas e Respostas com Billy Phillips

As pessoas da platéia poderão postar suas perguntas durante o evento usando o twitter com a hashtag #‎billychat, ou mesmo postar suas perguntas no próprio evento no Google Hangout. As suas perguntas poderão ser em português – será um prazer traduzí-las para o Billy.

Ademais, se você quiser fazer uma pergunta ao Billy ao vivo durante o evento usando o Google Hangout, tudo o que você precisará é de uma conta no Google Plus, um microfone e uma webcam para ser convidado a participar da conferência e fazer suas perguntas.

LINK PARA O EVENTO ONLINE: https://plus.google.com/events/cms6rake5a55i5t88e1pc55uun8

DATA: 15 de janeiro de 2015

HORÁRIO: 16:00 horário de Los Angeles (22:00 horário de Brasília)

Confira o horário do evento na sua localidade acessando o link: http://goo.gl/LwPofy

Espero que você tenha achado esse artigo tão assustador e libertador quanto eu. Gostaria de ir para um próximo nível marcando um Google Hangout no dia 15 de janeiro para responder às perguntas que possam ter surgido após a leitura desse artigo.

Por favor, coloque as suas perguntas nos comentários do blog e iremos escolher as mais relevantes e mais populares. Iremos também transmitir as suas perguntas ao vivo por meio do nosso moderador.

Para assistir ou participar da nossa Transmissão Ao Vivo, iremos providenciar o link em alguns dias. Fique atento!

Billy Phillips

Billy Phillips é aluno do Rav e da Karen Berg desde 1989. As opiniões expressadas aqui têm como base seu próprio aprendizado e 22 anos estudando a sabedoria da Kabbalah. Apesar de ser aluno do Kabbalah Centre, as visões e artigos que apresenta aqui se relacionam com sua experiência e refletem sua visão pessoal e não são uma representação oficial do Kabbalah Centre e de seus ensinamentos.

VOCÊ TAMBÉM IRÁ GOSTAR DESSES POSTS:

2 Responses

  1. regina diz:

    meu Deus, simples assim.
    assustador!!! com toda razão.

  1. 18 de Fevereiro de 2015

    […] Em 15 de janeiro, Moshe Oliveira, de Brasília, Brasil convidou Billy Philips para uma sessão ao vivo de Perguntas & Respostas, relacionada ao seu artigo: ASSUSTADOR E LIBERTADOR(http://estudantesdekabbalah.com/2015/01/10/assustador-e-libertador) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imagem CAPTCHA

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>