TROCANDO DE LUGAR

Anos atrás, o kabalista Rav Berg compartilhou um profundo insight sobre a porção da Torá desta semana – Toldot. Esse insight detém o segredo de como conseguir tudo o que seu coração e sua alma desejam. A lição e as instruções sobre como alcançar todos os seus sonhos é simples, mas seguir as instruções de um sonho tão sublime é extraordinariamente difícil.

Esaú, irmão de Jacó, vendeu sua  primogenitura a Jacó.

A questão é: por quê e para quê?

Esaú estava com fome. Jacó tinha uma tigela de sopa de lentilha. Esaú trocou sua primogenitura pela a tigela de sopa de lentilha. Imagine só!

Ambos os meninos eram filhos do grande patriarca bíblico Isaac, que era filho do grande patriarca bíblico Abraão. As bênçãos, honras e regalias espirituais que advêm sendo um filho primogênito bíblico são profundamente grandes. No entanto, por uma tigela de sopa de lentilha, Esaú trocou seu direito, dado por Deus ao nascer, para satisfazer o seu desejo imediato.

Esqueça Jacó e Esaú. A história é um código. Toda a Torá está na verdade tratando de níveis da consciência humana.

O nosso verdadeiro eu e a consciência da nossa alma é Jacó. Nossa consciência do ego/corpo é Esaú.

A história trata de nós. A história trata de como nós sempre trocamos a felicidade eterna pela a gratificação imediata, e é por isso que nunca alcançamos nossos sonhos verdadeiros.

Em primeiro lugar, você deve saber que o Criador é aquele quem criou todo o desejo. A Luz criou o recipiente infinito, e o recipiente é puro desejo infinito.

Assim, todos os seus sonhos foram implantados dentro de você pelo Criador. Somos todos faíscas daquele desejo infinito original de puro desejo.

Dessa forma, o Criador sabe, melhor do que você, o que você sonha, o que você quer e o que faz você feliz além de toda sua  imaginação.

Portanto, pare de se preocupar se o caminho para a Luz pode ou não fazer você feliz. Tudo se resume em felicidade e prazer.

Temos esse direito, essa dádiva e essa herança de sermos profundamente e eternamente felizes e realizados.

Mas nós desistimos desse direito de primogenitura, trocamos essa primogenitura todas as horas do dia e o entregamos ao nosso ego (codinome de Esaú), que quer imediatamente a tigela da sopa de lentilha. O ego cobiça os prazeres físicos imediatos do momento, tudo isso em detrimento de tudo aquilo que o dinheiro não pode comprar.

A TROCA

O dinheiro pode comprar uma casa. Ele não pode comprar uma casa feliz.

O dinheiro pode comprar sexo. Ele não pode comprar o amor.

O dinheiro pode comprar seguidores e pessoas que lhe sugam como parasitas. O dinheiro não pode comprar amigos verdadeiros.

O dinheiro pode comprar planos de saúde. Ele não pode comprar a cura genuína e seu bem-estar.

Rav Berg diz que toda vez que optamos por comprar algo no nível físico e de curto prazo, nós estamos trocando por algo que o dinheiro não pode comprar.

É exatamente disso o que porção desta semana da Torá trata.

Isso significa não mais fisicalidade em nossas vidas?

Não. Nem um pouco.

Se você escolher a casa, a Luz do Criador tem que lhe dar a casa para que você possa construí-la.

Tudo se resume em escolhas e em rejeitar os caprichos do ego. O nosso direito de nascença, como os filhos primogênitos de Deus, significa que podemos ter tudo. Nós apenas temos que nos tornar jogadores astutos no negócio da vida.

Esta semana, por meio do poder da leitura da Torá, estamos imbuídos de sabedoria, força de vontade e desejo astuto para resistir aos comércios idiotas e estúpidos que o nosso adversário, o ego, nos oferece todos os dias.

Nós começamos por escolher tudo o que o dinheiro não pode comprar.

Junte-se à nossa lista de emails

Cadastre seu email para receber atualizações e informações sobre o curso

"Jesus & Kabbalah"
por Billy Phillips

Powered by ConvertKit

Billy Phillips

Billy Phillips é aluno do Rav e da Karen Berg desde 1989. As opiniões expressadas aqui têm como base seu próprio aprendizado e 22 anos estudando a sabedoria da Kabbalah. Apesar de ser aluno do Kabbalah Centre, as visões e artigos que apresenta aqui se relacionam com sua experiência e refletem sua visão pessoal e não são uma representação oficial do Kabbalah Centre e de seus ensinamentos.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*