POR QUE NOSSAS ORAÇÕES SEGUEM SEM RESPOSTA?

Considere o seguinte experimento mental: suponha que a corrente elétrica que flui nas paredes de um grande auditório pode ser comparada à Luz de Deus. Agora, imagine-se em pé no meio desse enorme auditório envolto em uma escuridão completa. Está um breu. Em seguida, você começa a orar para que a eletricidade traga um pouco de luz para o ambiente. Você é sincero em suas súplicas. Você é puro de coração em suas orações.

Mas isso importa?

Será que suas orações sinceras acenderão as luzes?

Não mesmo.

Suponha que você tente chegar a um acordo com a eletricidade. Você promete adorá-la. Você promete ainda erguer um pequeno templo dentro do auditório para honrá-la e elogiá-la. Você vai escrever rolos de pergaminhos cujas palavras louvem esta força invisível e falem sobre ela em forma de histórias e parábolas.

Será que essas ações acenderão as luzes?

Definitivamente não.

O fato é que a fim de gerar uma iluminação, você deve caminhar até o interruptor de luz na parede e apertá-lo. Só então poderá fazer com que o “Haja Luz” se manifeste por todo o auditório.

Só então a corrente elétrica irá gerar luz para banir a escuridão.

Aqui reside o segredo para ativar as orações da humanidade.

A Luz do Criador é a Corrente de Energia Divina. Ela está sempre presente, fluindo e disposta a cumprir todas as nossas necessidades e desejos.

E mais: todos os templos do mundo, todas as religiões da civilização humana, todas as várias orações da humanidade se assemelham a várias lâmpadas, lanternas, refletores e holofotes que podem iluminar nosso mundo.

Mas precisamos ligar tudo isso e conectá-los com a fonte suprema de energia – a Corrente Divina – para em seguida, ligá-la!

De acordo com os sábios, as ferramentas da Kabbalah são os fios que nos ligam à Corrente Espiritual Divina que flui através da realidade. Assim, o mundo inteiro pode se beneficiar com estes “cabos” universais.

Mas e o verdadeiro interruptor?

Uma vez que estamos conectados, como acender a “Luz”?

Sua lâmpada em casa pode estar conectada à corrente elétrica, mas se o interruptor estiver na posição de desligado, a escuridão permanece. Não importa quão fervorosamente você reze ou implore pela iluminação.

O verdadeiro interruptor de luz na vida é o nosso próprio comportamento. Podemos estar ligados à Corrente Divina que flui incessantemente nas dimensões superiores, mas se não virarmos a chave da corrente de luz, a escuridão permanece em nossa vida.

DESCOBRINDO O INTERRUPTOR DE LUZ

Kabalista Rav Berg ensina que o conceito de resistência é o nosso interruptor de luz. No momento em que aplicamos o conceito de resistência em nossas vidas, assim estaremos ligando o interruptor de luz.

Como, o quê e onde podemos aplicar o conceito de resistência?

Devemos resistir aos nossos desejos de culpar os outros – não importa o que eles nos tenham feito.

Devemos resistir à nossa vontade de passar por cima dos nossos amigos e inimigos para que possamos nos sentir superiores a eles.

Devemos resistir ao nosso impulso de levar tudo para nós mesmos, e o invés disso, devemos compartilhar uma quantidade justa com os outros.

Devemos resistir às nossas dúvidas sobre a verdade do Criador, especialmente quando ninguém está olhando e pensamos que podemos ir longe com um comportamento negativo.

Devemos resistir aos sentimentos de sermos vítimas de outras pessoas ou situações externas.

Devemos resistir à palavra “Mas”.

Devemos resistir às nossas incertezas sobre os resultados que buscamos na Kabbalah, quando o nosso adversário digno (codinome Satan ou ego) joga no campo do tempo para nos testar no processo, atrasando a Luz e as recompensas que seriam iniciadas por meio do poder da Resistência.

Em outras palavras, se o tempo atrasa uma recompensa, e nós cometemos o erro trágico de dizer: “Ei, não deu certo!”, então isso significa que na verdade não resistimos e estamos reagindo ao atraso causado pelo tempo.

Reagir a qualquer coisa é a forma como nós nos desligamos. É isso!

A resistência é a forma pela qual evitamos reações de controlar nossas vidas. Estamos aqui para resistir às nossas reações em cada parte da nossa vida, porque é assim que acendemos a Luz Divina que pode iluminar as nossas vidas e remover doenças, dívidas, depressão e a própria morte quando essa Luz brilha clara o suficiente.

Nosso Adversário – a força negativa chamada de ego, ou Satan – tem o poder de injetar um pouco de tempo nos processos de vida para nos testar todos os dias. Ele faz isso para ver se reagimos por causa do atraso.

Se reagimos, perdemos. Nos desligamos.

A única jogada vencedora na vida é a Resistência. Esse é o jogo da vida. Não importa o que você pense.

É assim que ligamos o interruptor da “Luz”.

É assim que nós (e não Deus) respondemos às nossas próprias orações!

Deus é a fonte. A força. A energia Divina nua e crua que manifesta nossas bênçãos. Mas a resistência é a chave que vira o interruptor de Luz que se transforma nas bênçãos que tão desesperadamente procuramos em nossas vida.

Junte-se à nossa lista de emails

Cadastre seu email para receber atualizações e informações sobre o curso

"Jesus & Kabbalah"
por Billy Phillips

Powered by Seva

Billy Phillips

Billy Phillips é aluno do Rav e da Karen Berg desde 1989. As opiniões expressadas aqui têm como base seu próprio aprendizado e 22 anos estudando a sabedoria da Kabbalah. Apesar de ser aluno do Kabbalah Centre, as visões e artigos que apresenta aqui se relacionam com sua experiência e refletem sua visão pessoal e não são uma representação oficial do Kabbalah Centre e de seus ensinamentos.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*