[parte 28] TUDO QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE A VIDA

9 de fevereiro de 2014
parte 28 da série 

Aqui estão as doses de sabedoria tão profundas e intensas quanto simples, curtas e doces. Esta é a sabedoria das eras, a mais antiga sabedoria na Terra, a sabedoria que não apenas nos dá conhecimento, mas também eleva a alma e nossa consciência, o que nos faz mais puros, limpos, iluminados e profundamente contentes.

1. A maneira como nós enfraquecemos o poder das pessoas negativas no mundo é através do enfraquecimento do nosso próprio ego e por meio de amar incondicionalmente – até mesmo aos nossos inimigos. É a influência do ego que nos faz apontar o dedo e culpar o mundo externo e as pessoas negativas. Se nós não gostamos de um político, do Presidente, do Primeiro Ministro, do Rei ou da Rainha, de um líder empresarial ou de qualquer outro, isso significa que existe algo em nosso próprio caráter que é governado pelas forças egocêntricas e nós devemos remover esse traço para mudar o mundo. Ponto final. Quando nos encontramos reclamando do mundo, estamos operando em “modo culpa” e então, estamos atrasando a mudança do planeta.

Essa é a maneira pela qual os estudantes de Kabbalah e os verdadeiros israelitas ativam a mudança global. O resto do mundo deve lutar contra os efeitos, no mundo do 1% através do ativismo, das revoluções e das guerras. Mas o sucesso deles também é determinado pela nossa própria mudança. Quanto mais as transformações no mundo se tornam sangrentas, mais fracos têm sido os nossos esforços para remover o nosso ego. Quando uma revolução é relativamente pacífica, assim como a queda do Muro de Berlim ou o Colapso da União Soviética, isso significa que os nossos esforços pela mudança interna estavam mais fortes. Se um número suficiente de pessoas assumir o caminho da Kabbalah, o mundo atingirá a mudança para um paraíso na terra através da misericórdia e da simpatia, e não através das guerras, da doença ou da dor.

2. A cada noite, nós não devemos nos sentir responsáveis pelo fato do Messias não ter chegado hoje. Mas nós devemos aceitar total responsabilidade se o Messias não chegar amanhã.

3. Outra grande fraude perpetuada na humanidade? De que a morte e os impostos são uma certeza absoluta. Impostos, sim. Morte, não. A morte da morte é o nosso verdadeiro destino. Nosso ego, a causa da morte, é aquele que nos torna totalmente cínicos em relação a ideia de que a morte pode chegar ao fim. Nosso ceticismo e dúvidas são o mecanismo de sobrevivência da morte.

Junte-se à nossa lista de emails

Cadastre seu email para receber atualizações e informações sobre o curso

"Jesus & Kabbalah"
por Billy Phillips

Powered by ConvertKit

Billy Phillips

Billy Phillips é aluno do Rav e da Karen Berg desde 1989. As opiniões expressadas aqui têm como base seu próprio aprendizado e 22 anos estudando a sabedoria da Kabbalah. Apesar de ser aluno do Kabbalah Centre, as visões e artigos que apresenta aqui se relacionam com sua experiência e refletem sua visão pessoal e não são uma representação oficial do Kabbalah Centre e de seus ensinamentos.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*