13 coisas que aprendi com o Rav Berg

The-Rav11. É fácil sentar no topo de uma montanha e meditar. Mas quem consegue sentar sobre o seu próprio ego e suas hesitações no meio de uma batalha? Cessar aquele ego de reagir e de tentar estar certo e, ao contrário, focar em abater o ego e diminuí-lo… especialmente, se acontecer de nós estarmos certos naquela discussão. Meditações na montanha não é Kabbalah.  Kabbalah é diminuir nosso ego no meio de uma briga aquecida.

2. Se nós atingirmos nosso propósito no mundo – compartilhar incondicionalmente, através da transformação dos traços que nos impedem de fazer isso – e nós fizermos nossa alma assumir o comando sobre o nosso ego e interesses pessoais, nós nos elevaremos mais do que os anjos. Do contrário, nós seremos mais baixos do que uma minhoca. Por quê? Uma minhoca está fazendo exatamente o que o Criador pretendia que ela fizesse. E nós não.

3. Quando um físico está olhando para um elétron, ele está olhando em um espelho, encarando diretamente a substância da sua própria consciência. Mas ele não sabe disso. Por quê? Por causa da sua consciência. Uma consciência de ego e de interesses pessoais impede que você veja a consciência como a raiz de toda a realidade. Nós precisamos ver o ego por trás de todos os nossos pensamentos e ações, a fim de que possamos ver a consciência, que é o fundamento e o tecido de todo ser.

4. Sir Isaac Newton, o maior cientista da história, disse sobre Platão: “ele aprendeu suas ideias com os kabalistas”. E Newton também aprendeu com eles.

5. Aquilo em que nós acreditamos é aquilo que nós vamos ver e vivenciar. Nós acreditamos na existência contínua da morte e acreditamos que esse mundo seja a única realidade – então esses fatos persistem.

6. Nós lutamos nos 99%. No nível da consciência. Nossos gritos, impulsos egoístas versus nossa habilidade altruísta para simplesmente calar e compartilhar. Os resultados dessa batalha são  o que se manifesta no plano físico do 1%. Os resultados são a sua vida. Neste instante.

7. Todos nós temos as respostas. Para tudo. Mas na verdade temos as respostas para as outras pessoas. E as outras pessoas  detêm as nossas respostas. É por isso que nós compartilhamos. Agora vá e responda a oração de alguém.

8. No momento em que nós aceitamos ser a causa do nosso próprio caos, nós ganhamos o poder de nos tornarmos a causa da solução.

9. Rabbi Shimon Bar Yochai tem o poder — ele É o poder — para libertar qualquer um de qualquer julgamento. Este é o poder do Zohar.

10. Todas as pessoas são religiosas, porque todas as pessoas creem. Ateus creem na Não-Existência de Deus. Não-crentes acreditam em não ter crenças. Crenças = intolerância. Verdade inclui tolerância. Você sabe que detém a verdade quando ela remove a intolerância e gera respeito e apreciação por todas as pessoas.

11. Jesus foi um kabalista. Óbvio.

12. Nós estamos aqui neste mundo para nos tornarmos a causa de um mundo perfeito. Existem dois caminhos para se atingir isto: ser a causa através do sofrimento, o que gradualmente mudará o mundo, geração após geração, e levará 7.000 anos para acontecer. Ou podemos ser a causa rendendo nosso ego, aceitando a dor da sua perda e então compartilhando. Só depende do nosso livre arbítrio — escolher ser a causa por meio do sofrimento ou através do compartilhar. Uma massa crítica de compartilhamento pode atingir a meta de um mundo perfeito em uma única geração.

13. Os homens não tiveram a coragem ou a habilidade para trazer a Kabbalah para o mundo ao longo da história. Foi preciso uma mulher. E somente uma mulher na história fez isto. Karen Berg. Essa atitude histórica de virar o jogo enlouqueceu os homens!

Junte-se à nossa lista de emails

Cadastre seu email para receber atualizações e informações sobre o curso

"Jesus & Kabbalah"
por Billy Phillips

Powered by ConvertKit

Billy Phillips

Billy Phillips é aluno do Rav e da Karen Berg desde 1989. As opiniões expressadas aqui têm como base seu próprio aprendizado e 22 anos estudando a sabedoria da Kabbalah. Apesar de ser aluno do Kabbalah Centre, as visões e artigos que apresenta aqui se relacionam com sua experiência e refletem sua visão pessoal e não são uma representação oficial do Kabbalah Centre e de seus ensinamentos.

You may also like...

6 Responses

  1. Jayme Rousso diz:

    Very good!!!!!!

  2. jane diz:

    Verdadeiro, simples e possível.

  3. Shalom espero receber comentários adicionais,artigos obrigado.

  4. O unico problema e nao se tornar escravo do outro.
    A defesa diaria parte dessa posicao

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*